A MADEIRA DE JATOBÁ

madeira jatobá, que muitos também conhecem pelo nome brazilian-cherry, é uma das madeiras que possuem o maior valor agregado no mercado, sendo considerada bem valiosa – junto com mogno e ipê – no ramo da construção civil e decoração.

Hoje em dia, materiais alternativos à madeira estão sendo bastante utilizados em casas (principalmente por questões de custo), no entanto, esta primeira traz um charme único e pequenos detalhes em madeira transformam a casa.

Saber escolher o tipo de madeira ideal para cada aplicação é fundamental não somente para valorizar as questões estéticas da casa, mas, também, ter uma estrutura durável e que necessite de pouca manutenção.

madeira jatobá, que muitos também conhecem pelo nome brazilian-cherry, é uma das madeiras que possuem o maior valor agregado no mercado, sendo considerada bem valiosa – junto com mogno e ipê – no ramo da construção civil e decoração.

Hoje em dia, materiais alternativos à madeira estão sendo bastante utilizados em casas (principalmente por questões de custo), no entanto, esta primeira traz um charme único e pequenos detalhes em madeira transformam a casa.

Saber escolher o tipo de madeira ideal para cada aplicação é fundamental não somente para valorizar as questões estéticas da casa, mas, também, ter uma estrutura durável e que necessite de pouca manutenção.

Principais características da Madeira Jatobá

Cada madeira possui as suas respectivas características e particularidades, incluindo a madeira jatobá. Conhecê-las é fundamental para saber quais são suas melhores empregabilidades no ramo da construção civil.

  • Cor

A primeira questão que as pessoas consideram antes de escolher um tipo de madeira é a cor do material. Por se tratar de algo natural, as tonalidades de cada tronco variam um pouco, mas todas seguem o mesmo padrão médio.

O cerne da árvore varia de castanho com tonalidades mais amareladas ao castanho puxado para o vermelho. Já o alburno tem cores mais claras, em tons mais amarelados.

  • Propriedades organolépticas

O jatobá não possui gosto e nem cheiro. O odor imperceptível é muito importante, pois determinadas madeiras exalam um cheiro mais acentuado e muitas pessoas podem não gostar dessa característica.

  • Densidade

A densidade da madeira jatobá é alta, o que torna o material resistente e também faz com que adquira boas propriedades de isolamento acústico.

  • Brilho

A superfície da madeira é naturalmente pouco lustrosa, mas essa questão estética acaba sendo controlada com o uso de selantes, verniz ou tinta.

  • Durabilidade

A durabilidade é uma questão muito importante e deve ser mais levado em consideração do que a própria cor da madeira.

Móveis, portas, janelas, pisos ou qualquer outro material feito em madeira possui um preço mais elevado, optar por uma madeira que tenha alta durabilidade é o que garante a boa relação de custo x benefício.

  • Resistência

Nesse caso, a resistência tem relação com os ataques externos à madeira, avaliando como ela lida com chuva, sol, cupins, fundos, etc. A madeira de jatobá é considerada uma espécie com alta resistência, o que favorece sua grande durabilidade.

  • Trabalhabilidade

Ao contrário de muitos troncos de árvores, a madeira jatobá possui uma trabalhabilidade relativamente simples. Por isso é utilizada em móveis que requerem mais detalhes.

Quais são os principais usos da Madeira Jatobá?

Devido a todas as suas propriedades, a madeira jatobá é muito utilizada na construção civil. Suas principais empregabilidades são:

  • Portas;
  • Janelas;
  • Pisos;
  • Móveis (principalmente os móveis de luxo);
  • Mesas;
  • Vigas;
  • Molduras;
  • Painéis.

Apesar de ser uma madeira cujas propriedades a tornam super favorável a todas as aplicações citadas anteriormente, é necessário entender que isso só será possível se todos os procedimentos – da extração até o transporte da mercadoria e/ou instalação – forem feitos da forma adequada.

Como comprar Madeira Jatoba?

A madeira jatobá geralmente pode ser comprada em lojas de madeiras (madeireiras).

madeira jatobá, como dito anteriormente, é um material valioso e suas aplicabilidades são muitas. É resistente e tem belíssimas propriedades estéticas, no entanto, o trabalho com a peça deve ser adequado para garantir tudo isso.

Por isso é fundamental saber escolher – e muito bem – a madeireira. O fornecedor deve estar em dia com duas questões: certificação da madeira (estar dentro de todas as exigências ambientais) e garantir que todos os processos tenham sido realizados corretamente.

Escolher uma madeireira que tenha tradição, seja experiente, qualificada e que use das melhores técnicas para tratar a madeira garantirá o investimento nesse material.

Deixe uma resposta